Jacó, Raquel, Lia, Zilpa e Bila: A formação da Igreja


 

 

Neste artigo desejo compartilhar com os irmãos uma revelação sobre  a  formação da Igreja, como o Senhor já lá no passado,  concebeu a igreja.

 

O que desejo meditar com os irmãos, é como de fato é formada a igreja do Senhor. Vamos até o livro de Genesis 32: 22

                  ” Naquela  mesma noite Jacó se levantou, e tomou suas duas mulheres, suas duas servas, seus onze filhos, e passou o vau¹ de Jaboque²”.

                   1 – Vau = Parte do rio, onde se pode atravessar a pé.

                   2 – Jaboque = um rio (  Jaboque significa: aquele que corre ).

 

Jacó  é o tipo de Cristo. Através dele Deus formou seu povo.

 

Suas duas mulheres: Lia e Raquel, as judias.

                 Lia significa: vaca selvagem

                 Raquel significa: ovelha

 

Suas duas servas: Zilpa e Bila, as gentias.

                       Zilpa siginifica: Gota de mirra.

                       Bila significa: Sensível , modesta.

 

As duas mulheres de Jacó são Lia e Raquel, ambas eram filhas de Labão, irmão de Rebeca. Em Gen 29 :17,  nos fala das características físicas de Lia e Raquel.

 

                Lia tinha olhos fracos ( característica essa que hoje podemos associar ao fato de os judeus não enxergarem em Jesus, o salvador, o messias, o filho de Deus).

 

                Raquel  era formosa de semblante, formosa de porte ( característica de quem contempla a Cristo ).

 

Sabemos que desde o princípio, o projeto de Deus era formar a Igreja, O Senhor ama sua Igreja e a deseja para sí. Para tanto, Deus se vale destas duas mulheres e de suas servas.

 

Jacó nós sabemos, amou a Raquel.

Cristo ama sua Igreja.

Dizer portanto, que Raquel é a Igreja, é meia verdade.

 

Em Gen 29:18 a palavra nos fala que Jacó amava Raquel, neste mesmo capítulo no verso 9, nos dia que Raquel era pastora; além de formosa de porte e de semblante , era pastora.

Tanto Lia como Raquel, as mulheres; como Zilpa e Bila, as servas; formam a origem da Igreja. Delas nasceram os doze  filhos de Jacó, que por sua vez, deram origem ao povo de Israel.

Em Rute 4:11 diz: ” faça o Senhor a esta mulher, que entra natua casa, com a Raquel e como a Lia que Ambas edificaram a Casa de Israel…”

 

            Inclusive neste verso, primeiro é citado Raquel e tão somente Lia. Parece haver uma inversão de importância, mas o que creio é no reconhecimento da devida ordem, isto é , primeiro a amada depois a admitida.

 

Voltando ao texto, vemos que tanto Raquel  quanto Lia edificaram a Casa de Israel. Neste verso não vemos os nomes das duas servas sendo citados, mas o que ocorre é que seus nomes estão inclusos no contexto.

 

Raquel e Lia não tiveram os doze filhos de Jacó sozinhas, precisaram antes da ajuda de suas servas.

 

Jacó ( Cristo) quando chegou a Harã idealizou para sí uma mulher, essa mulher amada ( Gen 29:18) era Raquel. Raquel era o plano, e quem merecia o esforço de Jacó, e por ela propôs-se a trabalhar sete anos. O ideal de Jacó (Cristo) era Raquel (noiva). Antes de receber Raquel, jacó foi enganado por Labão, que tinha o mesmo caráter de Jacó ( enganador), Labão foi a cruz para Jacó ( cristo). Jacó teve de receber primeiro aquela que vinha pelo costume, pela tradição, pela lei daquele lugar. Jacó teve que receber primeiro a Lia ( povo de Deus, os judeus tradicionalistas, os da Lei, os regidos pelos costumes).

 

A palavra não diz que Jacó não amou a Lia, mas diz que ” amava mais a Raquel ( Gen 29;30). Cristo também ama os judeus, mas ama mais a noiva ( Raquel, ou seja a igreja).

 

Quando Jacó receheu a Raquel a quem ele amava mais, Deus começou a dar-lhe filhos. Lia teve quatro filhos, a saber: Rúbem , o primogenito; Simeão, o segundo; Levi o terceiro; e Judá o quarto filho.

 

Após  parir o quarto filho, Lia cessa de dar à luz. Aqui existe uma interrupção na história de Lia. A judia que era menos amada, mas que até então gerava filhos, pára de conceber. Então começa a participação do povo gentio na formação da Casa de Israel.

 

Raquel dá a Jacó sua serva Bila com quem tem dois filhos. A gentia Bila dá a luz ao primeiro filho que se chamou Dã,  e ao segundo filho que se chamou Naftali.

 

Lia percebendo a estratégia de Raquel, se coloca a usar o mesmo recurso, chama a sua serva Zilpa e lha dá a Jacó, para que este com ela tenha filhos. E a gentia Zilpa dá a Jacó dois filhos. O primeiro chamou-se Gade; e o outro chamou-se Aser.

 

Terminada a contribuição das gentias, Raquel ainda não deu à luz . Deus ainda precisaria trabalhar em sua vida um pouco mais. Raquel ainda era muito idólatra, nota-se isto por contra do episódio das mandrágoras ( Gen 30: 14 e 15).  Raquel não confiou no Senhor, antes enganou-se com crendices, e por isso Deus a puniu abrindo mais duas vezes a madre de Lia. Esta gera o seu quinto filho natural e lhe chama de Issacar ( este já é nono filho de Jacó); e depois o seu sexto filho e o décimo filho de Jacó se chama Zebulom.

 

Jacó já tem dez filhos, mas nenhum com Raquel. Deus agora vai se lembrar dela e ouve sua oração e abre a sua madre, Raquel tem um filho e seu nome é José. Apesar de reconhecer que sua façanha é por Deus, ela não dá graças a Deus, ela ainda está muito preocupada consigo mesma, ainda quer recuperar o tempo perdido, talvez pensasse em ter tantos filhos  quanto Lia, por isso não agradece a Deus mas diz: ” que  o Senhor me acrescente outro filho” ( Gen 30: 23 e 24 ).

 

Por conta deste descuido para com o poder, vontade e o plano de Deus, Raquel vai ser punida mais uma vez, ( Gen 35 16 a 19) ao parir seu segundo filho, o décimo segundo filho de Jacó, ela morre no parto e então Jacó o chama de Benjamim.

Lia sozinha teve seis filhos, isto representa 50% dos filhos de Jacó, desta nasceu Judá, de quem saiu Jesus o salvador. Os outros 50% dos filhos de Jacó são formados pelos filhos das gentias ( Bila e ZIlpa) mais os filhos da amada ( Raquel).

As servas Bila e Zilpa tiveram quatro filhos, estas servas não eram judias, elas representam os gentios na formação da casa de Israel.

 

Nesta formação da Casa de Israel, encontramos alguns desvios de caráter tais como as idolatrias vistas no caso das mandrágoras tanto por Lia quanto por Raquel, e também no roubo das imagens da casa de Labão , por parte de Raquel, mas apesar disto, é através destas quatro mulheres que a plenitude da casa de Israel é formada.

 

Nisto se cumpre a palavra de Lc 17:34 ” naquela noite estarão dois numa cama um será tomado e outro deixado” e também LC 17 : 35  ” Duas estarão juntas moendo uma será tomada e a outra deixada”  e Lc 17: 36 ” Dois estarão no campo, um será tomado e o outro deixado”.

 

Vemos que de duas, uma era tomada e outra deixada, ou seja, 50% era tomado e outro 50% era deixado, curioso é ver que os filhos de Jacó tenham também essa formação: 50% deles são os filhos de Lia, ou seja os judeus não crentes, os judeus que se afirmam na Lei, e os outros 50% são filhos de gentias e de outra judia, mas essa judia vem ser aquela que representa os judeus convertidos.

 

Enfim, o que desejo é que possamos nos encontrar nos 50% que serão tomados pelo Senhor no dia de Sua vinda. Seria muito triste sermos deixados porque nos enganamos toda uma vida, julgando-nos os tais, detentores da verdade suprema, achando-nos os únicos salvos, apontando falhas na vida de outros, julgando vidas, quando não tivemos o cuidado de a tudo o que recebemos do Senhor,  aplicarmos o amor,  pois em 1º Cor 13: 1  a palavra nos diz:”  Ainda qu eu falasse a língua dos homens e dos anjos, se não tiver amor serei como o bronze que soa ou como o sino que retine ² Ainda que eu tenha o dom de profetizar e conheça todos os mistérios e toda a ciência, ainda que eu tenha tamanha fé, a ponto de transportar montes, se não tiver amor, nada serei….”

 

Tudo o que fizer, faça-o para o Senhor, procurando agradá-lo em todo o tempo, para que você possa ser achado naquele dia, entre os que estarão nos céus com o Senhor. Que Deus os ilumine e os abençõe grandemente, hoje e sempre. Amém.

About these ads

9 Respostas

  1. […] Jacó, Raquel, Lia, Zilpa e Bila: A formação da Igreja janeiro, 2010 5 […]

    • Boa dircursiva, se quiseres entender mais ainda, profundamente acesse as pregações de: carpa.com
      Que Deus continue abrindo teu entendimento.

  2. muito bom o estudo,só não concordo que o nome jacó significa enganador,visto que o SENHOR mesmo depois de haver trocado seu nome para israel,ainda continua chamando-o de jacó,e não de israel,e mais ainda,quando o Senhor aparece para mioses na sarça,ele diz eu sou o DEUS de abraão,o DEUS de izaque o DEUS de jacó ou seja,se jacó significa enganador o que o SENHOR disse a moises foi isso:MOISES EU SOU O DEUS DE ABRAÃO O DEUS DE ISAQUE E O DEUS DE UM TRAPACEIRO E ENGANADOR. me parece haver uma enorme contradição aqui,visto que o SENHOR é um DEUS zeloso,que tem amor por seu nome e que o zela.
    tirando essa parte do significado gostei muito de estudo,inclusive de outros que li aqui.
    que DEUS o abençoe,graça e paz

  3. graça e paz santos de Deus é com muita prazer que eu escrevo isto
    lia nada mas e que o simbolismo da lei de moises pos lia nao é escolhida mas raquel sim raquel e perfeita bonita sem defeito é desejada por israel e lia e zaroia te defeito como á lei de moises mas nos sabemos que agraça veio primeiro que á lei lembra quando adao pecou agraça de Deus veio sobre ele ponido mas nao matando pos todos sabem o que á lei diz todo aquele que pecar segunda á lei morrera mas agraçao tem poder á lei tem força

  4. Gostaria de saber o papel de José nessa história, visto que ele vai ao Egito e ali é colocado como braço direito de Faraó, além é claro de tomar para si uma egípcia e ter filhos egípcios aos quais provavelmente seguiam costumes egípcios.

    • Querida irmã em Cristo!

      José representa o salvador, assim como vendemos a Cristo por trinta moedas de prata, também venderam a José. Assim como Jesus foi enviado ao mundo para oportunizar salvação aos pecadores, também José foi enviado ao Egito para oportunizar salvação a seus irmãos que estavam longe de Deus. Quanto ao casar com uma egipicia e ter filhos com ela, José pré anuncia como Cristo agiria num futuro adiante, ou seja, José faz de uma egipicia sua esposa, nós na verdade somos assim, egipicios tornando-se esposa de Cristo, sendo aceitos como decendencia de Israel, ele acaba estendendo mais ainda a formação da igreja, torna egipicios decendencia de Israel. Podemos dizer que Cristo torna todo aquele que o aceita, filho de Deus.
      Se olharmos atentamente com olhos espirituais, todos os atos de José são significativos, até mesmo em sua morte, ele pede aos seus que quando Deus os fizer subir para a terra prometida, que levassem também seus ossos junto. Assim é conosco nos dias de hoje, aguardamos que Cristo venha e leve- nos daqui deste “Egito” em que vivemos, para estar junto a Cristo na Jerusalem eterna reinando com Ele para sempre, não queremos ficar aqui neste “Egito”(mundo pecaminoso e condenado), antes queremos ir para junto de Cristo.
      Como vê, não se trata de José ter se contaminado com um casamento inadequado, e de criar filhos em costumes egipicios, pois até em sua morte nunca esqueceu de Deus, e certamente até a seus filhos revelou continuamente o Deus a quem servia, pois de outra forma não teria a certeza de que seria m levados seus ossos quando Israel viesse sair do Egito.

  5. Sinceramente, essa semãntica no texto é intrigante.O que é que Jesus tem nesse contexto, tudo é feito para ligar Jesus ao judáismo pelos Ocidentais, mas na verdade os judeus não vêem assim.O nome disso é sincretismo religioso. Lutero tinha razão ao dizer que o Evangelho tinha de estar separado dos livros do Antigo testamento.Eu disse LUTERO

  6. Que beleza! Quantos debates fúteis observamos nos noticiários televisivos! Temos que agradecer a Deus pela benesse que Ele nos dá, em podermos nos deleitar com tanta coisa bonita sobre Deus.

  7. tem um trecho da Bíblia que diz que Lia era desprezada, então Deus vendo isso tornou ela fértil e ela engravidou

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: