Você lembra como foi sua última páscoa ? (continuação)


Antes de prosseguirmos, quero que você não se esqueça da pergunta que fiz no início deste artigo: “Você lembra como foi a sua última páscoa ?” A medida que  formos desenvolvendo este assunto, você verá que a pergunta é bastante procedente.

 

Vs 11 ” Assim comereis: Os vossos lombos cingidos”

 

cingidos = vestidos

 

Mas que vestes? quando a Bíblia menciona vestes, na maioria das vezes está se referindo aos nossos atos, pois para Deus isto sim é que representa vestimentas. Como eu me visto no natural , para Deus não tem importância, pois se me visto de maneira escândalosa, só o faço porque o meu coração é escândaloso, porque o que intento é escandalizar; o meu desejo no agir é produzir algum estrago. E é esse interior que Deus vê. Minhas vestes de verdade, são os meus atos, é por eles que sou contemplado por Deus. Quero ainda colocar que, se o que faço, faço para que os homens me contemplem, minhas vestes já são inadequadas. Em Apocalipse 19 : 8 diz: “Foi-lhe dado que se vestisse de linho fino, resplandecente e puro. O linho fino são os atos de justiça dos santos”. Será  que nossas vestes têm sido de linho fino? 

 

Vs 11 “… os vossos sapatos nos pés…”

 

Sapatos – representam  os cuidados que temos com nossos pés nos caminhos por onde andamos, portanto, sapatos vêm a ser os cuidados que temos com as decisões que tomamos, pois uma vez que decidimos isto ou aquilo, escolhemos um caminho a seguir.

 

Vs 11 “…e o vosso cajado na mão”.

 

Cajado – representa a vara do pastor, que com a mesma mostra a direção que as ovelhas devem tomar. O cajado, portanto, vem a ser as direções e intenções que queremos dar aos nossos caminhos. Tome cuidado para que teu cajado seja a palavra do Senhor, e não o nosso coração, pois ele é enganoso (Jr 17 : 9).

 

 

Agora leia dos versos 12 a 14 deste capítulo 12 de Êxodo.

 

Quando a palavra diz que: “naquela noite passarei sobre a terra do Egito e ferirei todos os primogenitos na terra do Egito”, está a nos dizer algo tremendo. Lembram quando no artigo sobre a origem dos samaritanos eu lhes disse que tínhamos em nós uma Samaria também? pois bem, quero também lhes dizer que enquanto não estivermos totalmente livres das influências do mundo, também teremos um Egito  dentro de nós. E ele, o Egito, tem seus primogênitos também, que são os nossos primeiros interesses, aquilo que está em primeiro lugar em nossas vidas. O Espírito do Senhor quer ‘pascôar’ sobre o ‘ nosso ‘ Egito e ferir estes primogenitos interesses que nos impedem de ver a Cristo em primeiro lugar.

 

É isto que tem  derrubado a muitos, pois ignoram Mt 6:33 “Mas buscai primeiro o reino de Deus e  a sua justiça , e as todas estas coisas vos serão acrescentadas.” . os primogênitos do “Egito” têm nos desviado das prioridades do Reino de Cristo. Temos olhado muito para estes interesses que não são de Cristo e esquecido de passar o sangue do “cordeiro” (Jesus) sobre nossas “ombreiras e vergas”

 

Aqueles em que o sangue do cordeiro havia sido passado tiveram livramento, quero lhes dizer quer quando você expõe seus interesses a Cristo, eles passam a ser reavaliados pela ótica do Espírito, já não mais será segundo a nossa vontade, mas segundo a vontade do Deus, e aí, só a partir daí, é que nossos interesses passam a ser interesses de Deus.

 

O verso 14 diz ” Este dia vos será por memorial e celebrá-lo-eis por festa ao Senhor… por estatuto perpétuo.” Vimos que a páscoa de Deus é portanto um livramento, uma passagem de um estado para outro, ou seja, de um estado de escravidão para o estado de libertos, e isto deveria ser comemorado por estatuto perpétuo.

 

Agora torno a pergunta que lancei no início deste artigo: Você lembra como foi a sua última páscoa?

 

Vou fazer a pergunta  de novo: Você lembra como foi o seu último livramento ?

 

A pergunta é a mesma, só foi esclarecido o sentido dela. Muitos ao lerem o título deste artigo pensaram na cesta de ovos de chocolate que ganharam ou deram a alguém no ano passado. Se isto aconteceu é porque ainda estamos celebrando a páscoa do “senhor coelho”. Mas se você entendeu, você está glorificando a Jesus pelo último livramento que ele deu a sua vida, tenha ocorrido uns meses atrás ou ontem ou hoje mesmo.

 

Aprenda a celebrar esta páscoa: A páscoa de Deus, pois esta pode acontecer a qualquer momento, a qualquer hora você pode estar sendo livre da morte, livre de  um enredo qualquer, livre do engano, livre das amarras que tem te prendido no ” Egito”  do teu coração.

 

Espero que Deus possa iluminá-los com esta mensagem, a respeito do que é de verdade a páscoa que Deus nos proporciona a cada dia. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: