Leviatã um inimigo mais próximo do que imaginamos ( parte III)


 

Enfim chegamos a última parte desta série.

Tudo o que foi publicado  até aqui e neste artigo inclusive, não é de maneira nenhuma o tudo que se pode falar sobre este assunto, mas creio que o mais, o próprio Deus lhes revelará se cada um que lê este artigo, buscar em Deus.

Tenho percebido que quando se busca informação sobre o leviatã, no primeiro momento as informações desejadas  são aquelas que possam trazer a imagem do leviatã. Na verdade não há nada de errado com isto, o que me chama a atenção é que haja um saciar da curiosidade sobre este ser bíblico, simplesmente com a informação da imagem, não havendo preocupação com o que significa, o que implica,  o que atinge a vida de cada um,  poucos são os que estão se importando com o que Deus deseja dizer com tudo aquilo no capítulo 41 de Jó,  pois tudo o que esta escrito na bíblia, está escrito com uma intenção. E esta intenção de Deus é nos revelar quem Ele é,  e  quem  somos.

O leviatã é um ser que simboliza muitos comportamentos humanos.  O próprio leviatã é o tipo de Satanás, quando digo “tipo” , quero dizer: figura, imagem.

 

Seguindo estes princípios, vamos analisar como se comporta o leviatã, como ele vê as pessoas, como se relaciona com elas, e o que pretende com elas.

 Vamos seguir verso a verso aquilo que Deus nos tem revelado:

O verso 10  nos fala: ” Ninguém há tão feroz que  se atreva a despertá-lo. Quem pois é capaz de erguer-se contra mim ? ”  Este verso quando o li pela primeira vez , não o entendi, lutei muito para compreênde-lo, e pedi ao Senhor que me mostra-se do que Ele estava falando.

Foi quando o Senhor me mostrou um pouco do leviatã em mim mesmo.  É claro que quando nos confrontamos com nossa própria imagem negativa, inconscientemente nos tornamos resistentes a revelação que Deus está a nos mostrar. O verso 10 está a dizer que não há quem se levante contra o leviatã que está bem acomodado em nós, e contra ele não mechemos uma só palha, mas para nos levantar contra Deus, reclamarmos de sua justiça, de sua obra, dos líderes que temos, da Sua sabedoria, do seu plano … enfim, para reclamarmos de Deus, não nos falta motivos. Não quero dizer que fazemos isto constantemente, mas com certeza já fizemos alguma vez, se é que não estamos a fazer neste momento. Pois para  confrontar o leviatã não há voluntários, mas para se levantar contra Deus, sempre existem uns atrevidos.

Precisamos muito da misericórdia de Deus.  E glória a Deus  que sua  misericórdia ele nos concede todas as manhãs. ( Lm 3 : 23 – 24 ).

 

O verso 11 nos diz: ” Quem primeiro me deu para que eu tenha que retribuir-lhe ?  Tudo que está debaixo do céu é meu. ”  Isto apenas confirma  o verso 10 no que diz respeito a cobrança , a arrogância com que muitas vezes nos chegamos a Deus.  Deus não nos deve nada, nunca tivemos nada para dar-lhe que ele já  não o tivesse antes de termos nascido.

Mas a misericórdia de Deus é muito grande, no verso 12 ele por amor segue revelando a força do leviatã. Permitindo assim que nós hoje pudessemos compreender  a astúcia de Satanás e dela nos desviar. Se Deus não nos amasse, não nos revelaria nada, e deixaria que fôssemos destruídos por Satanás.

Os verso de 13 a 17 relatam um poderio tremendo deste ser.  A forma como o leviatã é revestido é realmente impressionante, muitas vezes não percebemos como Deus se esforça para penetrar em nós. Como Deus se esforça para romper a couraça que envolve nossa mente velha e caída, nosso coração duro e enganoso. Não percebemos mesmo que nos opomos a todos que Deus usa para nos falar, para contatar conosco, pois sempre achamos que não é conosco que Deus está a falar, e que ” é uma verdadeira “pena” que o irmão “fulano” não esteja ali conosco para ouvir o foi dito da parte de Deus ” , ” sim porque ,para nós não foi dito tudo o que doi dito” . Parece irônico, mas é  o que lamentávemente muitas vezes acontece.

 Os versos 15, 16 e 17 falam sobre o orgulho que o leviatã tem, instrasnponível, duro e impenetrável.

Os versos 18 a 21 falam de uma aparencia fantástica e sedutora. Pois muitos são os que ao verem se impresionam e veneram o poder que  o leviatã faz as pessoas sentirem, no primeiro instante, é um orgulho ser como, agir como, pensar como o Leviatã, pois sendo assim, as outras pessoas se curvam a nós. O leviatã dá esta imagem de poder e engana terrívelmente aos que ele assim seduz. Não se engane irmão, o fim do Leviatã é a destruição.

Não se engane meu irmão, ao ver alguém que pela sua arrogância e desprezo pelos outros, se mantem no poder e dele desfruta pisoteando os que estão a sua volta, esse tal expressa o leviatã em sua máxima totalidade.

 

O verso 22 fala que no seu pescoço reside a força, lembro-me daquela passagem em que Deus fala de seu povo os chamando de homens de dura cerviz ( de cervical  Atos 7 : 51 ) homems que não curvavam a cabeça, ou seja, que não se humilhavam. Este comportamento do leviatã desperta em todos o desespero, pois não há a menor possibilidade de negociação com o leviatã,  sua vontade e planos são intocáveis, fazendo com que as pessoas percebam que não há como conciliar qualquer coisa que seja.

 

O verso 23 fala da resistência , dureza de sua carne, ou seja, o leviatã  não é facilmente tocado pela dor. (emocional)

o verso 24 confirma o verso 23 , e salienta mais um ponto: O peito, este inegávelmente símbolo do orgulho, um peito duro é como muitas vezes ouvimos : ” peito estufado” ou seja, expressão usada para se referir a alguém que  é soberbo.

O  verso 25 fala do medo que ele impõe até mesmo nos mais corajosos. Uma coisa interessante que me chama a atenção é que parece um tanto contraditório que os valentes se debandem diante do leviatã, mas uma coisa é certa, quando Deus revela ao valente a imagem interior que este mesmo homem tem, não há quem resista, porque não há valente que resista a uma imagem interior que é dominada pelo leviatã. Este homem pode não temer nada nem ninguém, mas quando Deus revela ao homem  o  seu próprio interior, este homem se estremece.

 Os versos 26 a 29  falam  do deboche e desprezo que o leviatã tem pelos esforços humanos de combatê-lo. Não perca seu tempo tentando ajuda de psiquiatras, ou em livros de auto ajuda, ou correntes de orações intermináveis,  pois não é isto que liberta, o que liberta é a palavra de Deus, é ela quem revela o inimigo, é a palavra de Deus que cura, pois é a através da palavra que Deus me revela quem tenho sido, e consequentemente, confesso meu pecado e me arrependo. Não há outra forma de ser livre.

É pela confissão que sou perdoado. Mas como vou confessar algo que não conheço ?  Que não tenho a menor idéia de que exista dentro de mim ?

A palavra de Deus diz em Os 4 : 6  ” O meu povo é destruído porque lhe falta o conhecimento……” , e é nesta condição que o leviatã perdura, na falta de conhecimento. A medida que  somos iluminados pela palavra de Deus somos libertados do poder de Satanás.

 

O  verso 30 fala do poder de destruição que tem sobre aqueles a quem  já destruiu.  Debulhando-os como quem debulha milho, e deixando-os na lama, lama esta que simboliza a derrota de um pecador.

Os versos 31 e 32 falam do engano que ele provoca , ele faz parecer que as trevas são luz, e muitos são levados a crer neste engôdo que Satanás lança sobre os desavisados.

 

O verso 33 fala que o leviatã não tem medo. Ele é o próprio medo, a insegurança,  a dúvida,  a instabilidade.

E  por fim o verso 34 diz que ele despreza toda a altivez pois acima dele não pode haver ninguém, e que ele é rei sobre todos os orgulhosos. Se nosso orgulho tem nos posto acima dos outros, e nos feito pensar que somos melhores do que qualquer um, já estamos permitindo o leviatã se manifestar em nós.

 

Irmãos queridos espero que o Senhor possa lhes acrescentar muito mais do que pude compartilhar com vocês nesta série. Como disse no início, há muito mais ainda a ser dito, incentivo aos irmão que busquem no Senhor e que também possam acrescentar a mim, pois todos nós precisamos do Senhor para vencer o leviatã que teima em habitar em nós. Só Cristo pode vencê-lo .

 

Encorajo os irmãos com o verso que se encontra em Isaías 27 : 1 ” Naquele dia o Senhor castigará com sua espada, a sua grande e forte espada, o leviatã, a serpente deslizante, e matará o dragão que está no mar. ”  Glória a Deus, O Senhor seja louvado para todo sempre.