O azeite da viúva


II Reis 4: 1 a 7

Interceda por outros irmãos, encha as vasilhas deles.

Interceda por outros irmãos, encha as vasilhas deles.

Desejo compartilhar com os irmãos esta rica e abençoada passagem de II Reis 4 :1 a 7, porém,  antes de iniciarmos, quero salientar que o que aqui for escrito, é apenas uma forma de como Deus me revelou esta palavra, em hipótese alguma, tenho a pretensão de ter a única verdade ou coisa do tipo, se você que lê este artigo porventura não testificar do que digo, não se ofenda, faça como diz a palavra de Deus: retenha o que é bom. Afinal o propósito deste blog é trazer aos seus leitores palavras de Espírito e Vida.

Vamos iniciar?

O  primeiro verso diz que havia uma mulher de um dos filhos dos profetas, perdera o seu marido, e que o credor de seu falecido marido, agora cobrava a dívida. Naqueles dias muitos se valiam do que a lei de Moisés permitia, ou seja, se permitia vender os filhos como servos ou escravos durante um certo período de tempo.

Vejam que esta mulher, provavelmente a viúva do profeta Obadias, perdera mais do que só o marido, perdeu também o provedor de seu lar, o mantenedor, o sustento, a proteção, a segurança, enfim, tudo o que pode um marido representar para uma família.  E como não bastasse agora, iria perder os filhos que este marido lhe deixou.

Vamos voltar nossa atenção para  o trecho do verso 1, no qual ela faz questão de lembar ao profeta Eliseu, que o seu servo, agora morto, era temente ao Senhor, ” Meu marido, teu servo,  morreu; e tu sabes que o teu servo temia ao Senhor …”, porque será que ela traz esta lembrança ao profeta Eliseu?  O que será que ela queria salientar?

Ela afirmou categoricamente que seu marido temia ao Senhor. E o que o temor do Senhor gera em nós?

Observando o Salmo 111:10  ” O temor do Senhor é o princípio da sabedoria; bom entendimento têm todos os que obedecem aos seus preceitos. o seu louvor permanece para sempre.”   e  Provérbios 14:26  ” No temor do Senhor há firme confiança, será um refúgio seguro para os seus filhos.”  Percebo duas palavras que chamam-me a atenção: Obediência e Confiança.

Estas duas qualidades são geradas naqueles que temem ao Senhor. E creio que isto é o que foi gerado espiritualmente nesta mulher, e também em nós desde que tenhamos em nós o Espirito de temor ao Senhor ( Isaías 11 :2 ” Repousará sobre ele o Espirito do Senhor, o Espirito de sabedoria e de inteligência, o Espírito de conselho e de fortaleza, o Espírito de conhecimento e de temor do Senhor” ).

Espiritualmente esta mulher estava para perder seus dois filhos gerados do temor ao Senhor: Confiança e Obediência. O credor (satanás) procura tomar de cada servo do Senhor, justamente a confiança e a obediência ao Senhor.

Agora, voltemos ao relato bíblico conforme está escrito.

O verso 2 nos mostra a preocupação de Eliseu em resolver o problema desta mulher, ” que te hei de fazer? Dize-me o que tens em casa ? ”  A mulher lhe respondeu que só tinha uma botija de azeite,  e nada mais. Porque não tinha nada mais? Por certo que já havia feito de tudo o que estava ao seu alcance para sobreviver, ficando quase totalmente sem nada, a não ser por aquela botija de azeite.

Não digo que sejamos todos assim, mas via de regra, fazemos uso primeiro das demais coisas que estão ao nosso alcance, para somente depois buscarmos ao Senhor como último recurso. Talvez, a bíblia não diz, porém, leva a crer, que esta mulher já havia se desfeito de tudo o que posuía para  manter a sí própria e a seus dois filhos,  e para saldar suas dívidas também, o que não consiguiu de todo, pois agora o credor levaria seus dois filhos.

Creio que o Senhor está a nos ensinar neste verso que Ele não deve ser o último recurso, mas sim o primeiro. A pergunta de Eliseu foi:” o que tens em casa ? E a resposta dela foi primeiro dizer o que não tinha, para depois dizer que tinha  uma botija de azeite. A resposta dela foi como quem quisesse dizer: ” Olha eu já fiz tudo o que tinha para fazer, o que me sobrou foi isto aqui “.

Talvez muitos de nós nos encontremos assim, sem nada mais, sem mais recursos, sem mais esperanças, sem “marido” (  ou seja: a nossa forma de sustento natural, seja emprego, saúde, vigor e etc…. ) mas o Senhor hoje nos quer mostrar o seu poder para resolver os problemas que nos afligem, e mais uma vez nos mostrar que Ele é Deus. Assim como fez com Josafá, pode fazer conosco, conforme está escrito em II Reis 3 : 16 e 17 ” e disse: Assim diz o Senhor: Não vereis vento, nem vereis chuva, contudo este vale se encherá de água, e bebereis vós, o vosso gado e os vosos animais.  17  Ainda isto é pouco aos olhos do Senhor, entregará ele os moabitas não vossas mãos ….”  O Senhor usa de estratégias que não podemos imaginar.

Eliseu mandou a mulher pedir emprestadas vasilhas a todos os seus vizinhos, vasilhas vazias e não poucas.

Precisamos confiar e obedecer… quantos de nós no lugar desta mulher iríamos confiar nisto e obedecer?  Quantos não ficariam dizendo a si mesmos: ” isto não vai dar certo” , “depois tem que vender o azeite? eu não tenho dom para vender”, e coisas do tipo.

Os filhos dela ainda estavam com ela, será que espiritualmente temos ainda conosco ou em nós os filhos gerados pelo temor ao Senhor ? será que temos ainda Confiança e Obediência ?

Aquela mulher tinha.

E foi o que ela fez. Saiu de porta em porta pedindo emprestadas vasilhas emprestadas, tantas quantas seus vizinhos tivessem para lhe emprestar.

Uma coisa é importante salientarmos aqui. O azeite como se sabe significa o Espírito  Santo, as vasilhas  vazias emprestadas significam as pessoas as quais precisavam receber o azeite, ainda que elas mesmas teriam que pagar um preço para tê-lo, pois como se sabe o azeite da viúva teria de ser vendido. O  texto  diz que as vasilhas não pertenciam a ela, e mais do que isto, como ela poderia encher tantas vasilhas se ela mesma só tinha para  ela e era só o que lhe restava?

A palavra da cruz é loucura para os que perecem, mas nós que somos salvos é o poder de Deus ( I Cor 1:18),  é assim mesmo, o que nada  tem, é o que supre os que não têm. Foi isto que o Senhor fez com aquela mulher, a pôs para ser um canal de benção para muitos, com isto foi saciada sua necessidade de maneira que lhe sobrou para viver do resto.

Se você que lê esta mensagem se encontra assim, sem nada mais a oferecer, sem nada mais a acrescentar, sente-se sem mais esperanças, sem mais recursos, é certo  que o Senhor o levou a ler este artigo para lhe fazer entender que você precisa abençoar a todos os que te rodeiam para que só então depois de ter abençoado a muitos você mesmo tenha do Senhor tua vitória.

Creia que grandes coisas estão por vir, grandes coisas vão acontecer quando você experimentar abençoar a vida de outros que estão tão ou mais necessitados que você.

Anúncios